sábado, 21 de fevereiro de 2009

" Mãos de Tesoura ".

Os fins de semana em S. Vicente têm permitido que alguns elementos da Equipa desenvolvam e demonstrem novas aptidões, até então desconhecidas...
Após superarem com sucesso uma necessária fase de aperfeiçoamento, José e Martins, os "mãos-de-tesoura" não tiveram dúvidas do seu talento e avançaram de imediato para a abertura de um estabelecimento. Sim, é verdade, S. Vicente também já tem uma barbearia, a "José & Martins".
O numero de clientes têm vindo a aumentar e já quase todos os elementos da Equipa colocam a cabeça nas suas mãos!
Após a visita do Responsável da Qualidade, não foram identificadas não-conformidades!Já se pensa na certificação...



Os clientes sentem-se à vontade, desde a música relaxante, à Africana, o vinho do Porto, o Martini, etc...
Sem qualquer custo adicional, podem beber cerveja fresca, sumos tropicais e comer os famosos cajus e mancarra (amendoim).


Fazem-se todos os tipos de cortes e até implantes.


Um corte de "Qualidade"




Um dos primeiros clientes, após a lavagem de cabeça e um toque de GEL.

5 comentários:

dino zoff disse...

E eis que na longinqua Guiné-Bissau se procede á internacionalização da famosa Isabel Queirós do Vale, pelas mãos ( e que mãos!!!!!!!!, reparem na classe da disposição dos dedos na primeira foto ) desta dupla e não menos famosa José & Martins. A novidade desta "filial" são os implantes capilares pré-esforçados !!!

Butterfly disse...

Pobres os trabalhadores da Guiné..que nem longe se safam das maldade do Johnny Rio....
Só espero que o Sr. Mãos de Tesoura não usufrua das bebidas enquanto o penteado não estiver devidamente finalizado...
Cumprimentos a todos, em especial para o mãos de tesoura...

Pedro Moço disse...

Pois é! A barbearia refinou-se...
No tempo que passei aí era tudo corrido a máquina pente 2. Agora já se vê tesoura e tiques de grandes cabeleireiros. Assim vai.
Gel, tesoura, o que vão inventar mais? Shampoo de tratamento para pontas espigadas?
A velha máquina resolvia a questão, passava rente nas orelhas e deixava uma frescura no "casco" que era um mimo.
Até cortar o cabelo na Guiné-Bissau já não é o que era....
Ahahahahha

Pedro Moço

Alunos 5ºF-Medas disse...

Olá senhor Eduardo Martins.
Nóss somos os alunos da turma 5ªF, a turma do seu filho.
Está tudo bem por aí?
Nós estamos na aula de Língua Portuguesa.
Como é que estão a correr as aulas por aí?
As crianças vão à escola, não vão?
Temos muita curiosidade em saber como são as escolas aí...
A ponte está quase pronta?
Abraços dos alunos da turma 5ªF, mas um é muito especial, pois é do Ricardo. :)

APinto disse...

é quase igual ao cabelereiro bitaita (Malo) do estaleiro central de Angola